Pink e o câncer de mama – Entenda melhor!

Pink e o câncer de mama – Entenda melhor!

O Câncer de mama é causado pela multiplicação de células anormais na mama, onde essa multiplicação pode formar um tumor. Essa doença atinge milhares de mulheres no mundo todo e para ajudar na sua prevenção, em 1990, nasceu um movimento conhecido como Outubro Rosa.

Desde então, o mês de outubro é voltado para promover a conscientização sobre a doença e também muitas empresas proporcionam dicas e informações sobre a doença.

Vendo a importância em ajudar as pessoas a tentarem se prevenir, ficarem atentos a essa doença, e também propagar a ideia de que bots e tecnologia podem impactar milhares de pessoas, a GoBots criou a “Pink”, que pode te ajudar a tirar dúvidas e entender um pouco mais sobre o auto-exame e informações do câncer de mama.

A Pink, é um bot que busca trazer acessibilidade ao autoexame do câncer de mama. Por meio de inteligência artificial, ela está sendo constantemente treinada para poder  ajudar cada vez mais sobre esse tema, a ideia é tentar fugir do padrão de textos corridos e fóruns sobre o tema, trazendo inovação e tecnologia para um assunto tão importante.

Quer ver a Pink em funcionamento? É só clicar aqui

O que é Inteligência Artificial e quais a suas aplicações

O que é Inteligência Artificial e quais a suas aplicações

Nós chamamos de Inteligência Artificial quando uma máquina realiza ações similares a um humano, consideradas de alguma forma inteligentes, como por exemplo: responder a mensagens e aprender com novas informações.

Dentro de Inteligência Artificial temos o Processamento de Linguagem Natural, uma área que une computação e linguística que busca extrair de forma automática sentido das frases humanas.

Mas como isso funciona e qual o potencial atual da tecnologia?

Se compararmos a inteligência das máquinas com a inteligência humana, vemos que os computadores ainda tem muito a evoluir. Ao longo de nosso processo evolutivo, as máquinas hoje podem ser comparadas ao cérebro reptiliano.

Esse cérebro ainda não sente emoções e é capaz apenas de promover reflexos simples. É movido a regras criadas pelo processo de seleção natural, e não real aprendizado.

Por isso desenvolver e aplicar na prática as soluções de Processamento de Linguagem Natural como chatbots, análise sentimental, está muito longe de simplesmente dar vida a um robô que passará a responder e aprender com as mensagens, e sim um intenso processo de evolução e treinamento aliado a conexão com bases de informação e outros sistemas.

Possíveis aplicações

Entre as aplicações da Inteligência Artificial estão: processamento de vídeos e imagens (usadas em carros autônomos), assistentes pessoais (Siri) e atendimento automático ao consumidor. Para explicar mais sobre essa inteligência, vamos detalhar a que temos know-how e que trabalhamos hoje em nossa aplicação.

Inteligência Artificial no seu Marketplace

A Inteligência Artificial ainda é uma aplicação difícil, que envolve bastante trabalho de integrações e treinamentos, o que diminui e atrasa a adoção da tecnologia. Pensando nesse desafio, nós da GoBots, criamos o GoCommerce, uma solução de  Inteligência Artificial voltada para o Mercado Livre, onde ela realiza o atendimento ao cliente em toda jornada de compra, respondendo dúvidas e gerando insights para os gestores.

Em apenas 6 meses temos mais de 2 milhões de mensagens processadas sobre diversos produtos e pedidos (celulares, livros, pneus, tênis, lanternas para carros e ferramentas).

No GoCommerce, aceleramos a evolução do robô com as seguintes ações:

  • Inserimos na memória uma base de 1,7 milhões de produtos com suas informações mais requisitadas;
  • Integramos com o Mercado Livre e transportadoras para que o robô saiba as informações do pedido e entrega;
  • Analisamos as melhores práticas de atendimento ao consumidor, dessa forma nosso robô age também proativamente.

Como resultados, já conseguimos responder mais de 50% de perguntas com 95% de assertividade, um resultado acima da média da indústria. Estamos presentes nas maiores lojas como Saraiva, Multilaser, entre outras.

Se tiver dúvidas sobre IA é só mandar um e-mail para o contato@gobots.com.br e caso tiver interesse em testar a nossa solução, é só acessar gocommerce.gobots.com.br.

 

Escrito por

Victor Hochgreb – CEO da GoBots

Investir ou não em chatbots?​

Investir ou não em chatbots?

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Muito se questiona se vale a pena investir em chatbots, porém o primeiro passo para responder essa pergunta é entender o que é a inteligência artificial (IA) e quais são suas aplicações, por isso antes de tudo, leia esse texto,  pois só assim você conseguirá determinar se realmente é possível aplicá-la em algum processo de seu negócio. Sendo possível, é importante mapear  quais serão os benefícios, as desvantagens e também entender as limitações e a curva de aprendizagem da IA.

CURVA DE APRENDIZAGEM – CASO PRÁTICO

Vamos pegar um caso prático da Gobots, um dos nossos produtos, o GoCommerce responde perguntas em anúncios de vendedores do Mercado Livre, na primeira semana em que a solução está no ar a assertividade média nas respostas do robô e no processamento da linguagem natural fica em torno de 82%, ao término do primeiro mês ela chega em 90% e no segundo mês fica em média 96%.

Isso acontece devido à manutenção que é realizada na IA, onde ela passa a aprender novas regras, novos contextos e novas palavras, portanto não espere que ela chegue em 100% e nem que no primeiro dia terá 98% de assertividade.

VANTAGENS

Ao decidir que você quer colocar um chatbot na sua empresa você terá diversas vantagens, como passar a realizar o atendimento aos clientes online e 24/7, um grande diferencial hoje no mercado. Os chatbots também podem atuar também na parte de comercialização de seus produtos e serviços, podendo gerar vendas sem a necessidade de atuação da equipe comercial, nestes dois casos a demanda para a equipe de atendimento e comercial irá reduzir, podendo até gerar redução de custos.

Outra vantagem é que os chatbots são capazes de realizar processos manuais como por exemplo cadastrar os dados de um cliente em um sistema, nesse caso o cliente envia uma foto do documento de identidade e comprovantes de endereço para o chatbot e através do processamento de imagens e de texto ele identifica os dados e já registra no sistema, isso reduz os trabalhos manuais e também a chance de erros de digitação.

Por fim, vale a pena citar a escalabilidade, um chatbot pode atender desde 1 cliente até 1 milhão (ou muito mais) ao mesmo tempo, ou seja, sua operação fica muito mais escalável.

DESVANTAGENS

Por outro lado também é importante entender os impactos negativos de iniciar uma operação com chatbots, como vimos há uma taxa de erro na interpretação de texto e consequentemente na mensagens enviadas pelos chatbots, o que pode ser prejudicial para seu atendimento, podendo até fazer com que você perca clientes (no início). Enquanto com o atendimento humano a chance de erro existe, porém é muito baixa, neste caso o custo da sua operação é bem mais elevado.

Outra situação que é importante ressaltar são os atendimentos complexos, existem casos em que a complexidade da solicitação de um cliente é tão alta que dificilmente (não impossível) um chatbot conseguirá resolver o problema, sendo assim, em situações extremamente complexas ainda será necessário um contato humano para solucioná-las.

CUSTO BENEFÍCIO

Qualquer aplicação dessa tecnologia precisa, pelo menos, pagar o valor do investimento que é feito nela, seja com geração de receita, redução de custos ou otimização de processos. Portanto leve a implementação como um projeto, ou seja, tenha pelo menos uma pessoa dedica a acompanhar a implementação, a manutenção, propor melhorias e mensurar os resultados (sempre com ajuda da empresa que fornecer a solução). Projete seu custo com essa tecnologia, a receita que ela pode gerar e também os custos que ela pode vir a reduzir, faça isso para 3 cenários: pessimista, conservador e otimista. Se quiser melhorar ainda mais a análise, faça essa projeção mês a mês e traga o resultado de cada mês a valor presente, calcule o VPL do projeto e compare com outros projetos que poderiam ser implementados com o mesmo valor de investimento.

CONCLUSÃO

A resposta para a questão se vale a pena ou não investir em chatbots vai ser depende, o primeiro ponto que deve ser levado em conta é o custo benefício, ele recompensará em algo para a sua empresa? Irá trazer mais otimização em algum ponto, o investimento será compensado? Se sim, vale a pena. Agora, se houver algum projeto mais relevante para ser investido, não compensa. Você precisa estar 100% disposto a fazer acontecer, pois no início pode haver erros pelo lado da inteligência, e você com certeza precisa estar de olhos bem abertos para atualizações e feedbacks de melhorias para o robô, até a curva de aprendizagem chegar em um patamar bom depois disso é só aproveitar as vantagens do chatbot.

Quer entender mais sobre a GoBots e os seus serviços? Acesse o nosso site: https://gobots.com.br/

 

Vantagens e desvantagens de vender em marketplaces​

Vantagens e desvantagens de vender em marketplaces

Se você possui um e-commerce, quer começar a vender online ou está pensando em iniciar sua operação em marketplaces, antes de mais nada é importante saber o que são marketplaces e quais são as vantagens e desvantagens em vender seus produtos nesse “shopping” online.

O QUE SÃO MARKETPLACES

A associação mais interessante de se fazer com marketplaces é a de compará-los à shoppings virtuais. Quando você vai comprar algo e quer dar uma olhada nas opções ou pesquisar preço você pode ir à um shopping e entrar em diversas lojas (que vendem inclusive os mesmo produtos), olhar os produtos disponíveis, verificar o preço e sair sem comprar nada. O mesmo acontece com os marketplaces, basicamente são sites onde diversos lojistas anunciam os seus produtos e aguardam que algum visitante o encontre e faça uma compra. Parece simples, não é? E de fato é, mas é sempre bom saber quais são as vantagens e desvantagens em anunciar seus produtos em marketplaces:

VANTAGENS

Audiência: Os marketplaces contam com uma audiência gigantesca, milhões e milhões de visitas todos os meses, portanto caso você comece a vender em marketplaces passará a contar essa enorme audiência.

Logística: Na maioria dos casos, os marketplaces cuidam da logística de entrega dos seus produtos ou fornecem um serviço de fulfillment (processo que envolve desde o pedido do cliente até o recebimento da encomenda) que realizará essa atividade. Eles optam em realizar essa atividade, pois o consumidor que compra no marketplace da Americanas (por exemplo) e recebe o seu produto em atraso, reclama da Americanas e não da sua loja, por isso eles ficam responsável pela entrega, uma preocupação a menos.

Marketing: Para conseguir essa audiência os marketplaces investem muito em marketing, portanto, esse investimento que tem como objetivo fazer com que o site seja encontrado na primeira página do Google, fica sob responsabilidade deles.

Meios de pagamento: Geralmente os marketplaces também já possuem um parceiro para processar todos os pagamentos que acontecem no site, ficando mais essa atividade sob a responsabilidade deles. E além disso, as taxas deles são muito mais vantajosas com as adquirentes, pois possuem um alto volume financeiro transacionado.

DESVANTAGENS

Taxas: Apesar das vantagens mencionadas acima vender em marketplaces também tem seus lados ruins e um deles é a taxa, que nada mais é do que uma comissão que eles recebem para cada venda sua, as taxas variam em média de 10% a 25%, tudo isso depende de seu volume e do alcance negociado com o marketplace.

Poder de barganha: No final do dia quem manda no site é o marketplace portanto qualquer alteração que ele impor ou você aceita ou para de vender seus produtos, e isso pode ir desde aumento nas taxas até escolher se você vai vender ou não um determinado produto, portanto tome cuidado.

Concorrência: Para os marketplaces quanto mais vendedores na plataforma deles melhor, pois aumenta a diversidade para os consumidores finais. E isso significa que vão ter diversas empresas que vendem os mesmo produtos que você, ou seja, a competição no marketplace passa a ser preço e atendimento, pois a entrega, o pagamento, o frete vão ser todos cobrados ou efetuados pelo marketplace.

Informações privilegiadas de mercado: A partir do momento que você começa a vender no marketplace eles passam a ter diversas informações de mercado como qual a loja que vende mais barato ou quais são os produtos que mais vendem e qual o preço, entre outras informações de tudo que acontece no site deles e eles podem passar a vender esses produtos, pois sabem que vale a pena.

O ponto principal que podemos tirar de tudo isso é que assim como tudo na vida, os marketplaces tem seu lado bom e seu lado ruim. E o grande segredo é minimizar os riscos das desvantagens e aproveitar as vantagens, ou seja, você deve vender sim seus produtos em marketplaces e aproveitar a audiência deles, afinal é melhor vender pagando uma taxa do que não vender (mas faça a conta antes para ver se a taxa não reduz sua margem para um patamar inviável).. Além disso, não esqueça que a sua principal operação ainda deve ser o seu e-commerce portanto continue focando nele, pois se você passar a depender dos marketplaces você sabe que as regras podem alteradas a qualquer momento.

 POR DANIEL BUGLIA